Feeds:
Posts
Comentários

Archive for setembro \30\UTC 2009

Semana passada fui ao festival de esculturas Swell, na praia de Currumbin, Gold Coast. Como era uma aula externa, nao esperava muito. Mas me surpreendi horrores. Pecas criativas, cenario lindisssimo. Tirei milhares de fotos e vou colocar algumas aqui. O primeiro lote, so com esculturas, esta abaixo. Aguardem o post 2 com imagens dos arredores.
Walking on glass

Walking on glass

Development

Development

Listen closely

Listen closely

Listen closely's other side

Listen closely's other side

Suli-Suli

Suli-Suli

Dancing for joy

Dancing for joy

Mimi

Mimi

Self examination

Self examination

The global village

The global village

Feeding frenzy

Feeding frenzy

Feeding frenzy's detail

Feeding frenzy's detail

The world tree

The world tree

Fishingtackle

Fishingtackle

Off the lip

Off the lip

Creation's heart with Anita

Creation's heart with Anita

Read Full Post »

Byron Bay voltou ao normal depois da assustadora tempestade de poeira da ultima quarta-feira. Minha amiga tcheca jornalista Miroslova Darinda Prochazkova, ja citada aqui anteriormente por outras contribuicoes ao blog, foi conferir a recuperacao da cidade logo ao nascer do sol e registrou o momento em lindas imagens. Agradecam a Mirka porque voces iam morrer esperando por esse ensaio se dependesse de mim para acordar as cinco da manha e ir ate a praia fotografar.

1-chegada-praia

2-mar
3-ceu-colorido
4-primeiros-raios
5-raios-mais-fortes

6-solzinho

7-sol-nascendo

8-sombra-areia-colorida

9-farol-byron-gaivota

10-pegadas-passaro-areia

Read Full Post »

Manha de quarta-feira, chego na escola de ingles apos pedalar 15 minutos debaixo de um ceu azul e um sol brilhante e resolvo abrir o site do Sydney Morning Herald para dar uma olhada de leve nas noticias. Dou de cara com uma foto linda da Harbour Bridge rodeada por uma luz avermelhada, como se fosse de nascer ou por-do-sol. Em seguida, olho a chamada e percebo que a coisa estava mais para feia que para bonita. Uma tempestade de poeira vinda do deserto tinha atingido a maior cidade da Australia e causado fechamento de aeroportos, aumento dramatico nos niveis de poluicao e alerta para as pessoas ficarem em casa.

Em seguida, um professor vem e diz: “Gente, tem uma tempestade de poeira chegando em Byron Bay em meia hora. Esta em Lismore agora. Ja subiu todo o litoral. Quem tiver asma, alergia respiratoria ou alguma coisa do tipo vai para casa”. Imagina que eu ia para a minha casa, que fica quase no meio do nada. Queria mais eh ficar pelo centro e ver o agito. “Putz, nao acredito que eu nao trouxe a minha maquina fotografica”, penso alto. “Voce pode usar a minha”, diz minha amiga tcheca tambem jornalista Miroslava Darinda Prochazkova, autora de algumas das fotos aqui publicadas. “Oh beleza.”

Em menos de dez minutos, o ceu comecou a ficar cinza e o que parecia ser uma neblina tomou conta do ar. Era um tal de gente espirrando, de garganta secando e de professores tentando levar os alunos para dentro da sala de aula. A praia ficou irreconhecivel, sem horizonte e com um mar cor de areia.

ceu-cinza-byron
guri-lenco-tempestade-areia
alunos-escola-byron

mar-tempestade-poeira
Aqui em Byron o fenomeno, considerado o pior em 100 anos, no ocorreu com tanta forca. Ainda assim, deu para sentir os efeitos. Eu, por exemplo, voltei para casa de bicicleta, lutando contra a forca do vento e lacrimejando por causa da poeira nos olhos. Alem disso, vi uma agua marrom descer pelo ralo do chuveiro enquanto tomava banho. Isso sem falar na sujeira acumulada nos carros e nos telhados das casas.
 DSCN1544[1]

DSCN1540[1]

Em outras cidade australianas, a coisa foi bem pior. Em Broken Hill, por exemplo, o ceu chegou a ficar preto. Fiquei assustada quando vi o video no YouTube feito por uma moradora de la. No mesmo local, diz a lenda que choveu lama, juncao da agua com a poeira.

Read Full Post »

Archie: Voce vai estar aqui amanha de manha?
Anita: Nao, porque?
Archie: Porque amanha eh o meu ultimo dia em Byron Bay e eu queria sair contigo.
Anita: Hahahahahahahahahaha, que fofo que voce eh. Eh uma pena, mas nao vou mesmo estar aqui. Me desculpe.

Archie eh um australiano loiro de olhos azuis, educado e cheio de energia. Gosta de comida asiatica e sorvete. Dorme cedo e ama o mar. Mora em Bondi, a praia mais famosa de Sydney, e viaja bastante. E… tem cinco anos de idade. Sim, o dialogo acima foi com esse pequeno coisa mais gracinha do mundo, que estava no restaurante onde trabalho, Orient Express, acompanhado pelo pai e pelos avos, que tambem cairam na gargalhada com as palavras inusitadas.

Read Full Post »

Quinta-feira de noite e eu nao tinha nada o que fazer. Comecei a vasculhar a programacao de TV para ver se achava algo interessante para assistir. “Lateline Business” na ABC? Nao. “Scrubs” no canal Prime? Talvez. “Sports Tonight” no canal Ten? Nem pensar. “The mand who copied” na SBS? O que? “O Homem que copiava”, do Jorge Furtado? Ceeeerto que sim (brasileiro no exterior eh uma merda, vira saudodista que so).

Gracas ao meu bom senhor jesus cristo a versao nao era dublada. Tive uma diversao a parte com as legendas. “Tu es um cagalhao” foi traduzido para “You are a wimp”. “O azar eh teu” virou “You are a fool”. “O Antunes eh um escroto” se transformou em “Antunes is a creep”. “Que diferenca faz?” foi substituido por “Who cares?”. E “Imagina”, dito apos um obrigada, saiu como “My pleasure”, o que nao foi tao ruim, va.

Outra atracao extra foi o sotaque gaucho do Lazaro Ramos. Nao reparei nisso quando vi o filme no Brasil. Mas aqui, sem ouvir tanto portugues, fiquei com dor no ouvido por causa dos “erres” puxados dele. Serei justa admitindo que ele conseguiu disfarcar bem o baianes tao presente em “O Pai, O”. Mas serei realista dizendo que nao, nao deu pro dito cujo passar por porto-alegrense. Leandra Leal e Luana Piovani mandaram um pouco melhor. Pedro Cardoso, em compensacao, acho que nem tentou e acabou parecendo, mais uma vez, o Agostinho de “A Grande Familia”. Ainda assim, eu gosto dele.

Bom, no fim das contas, o filme eh otimo e eu fiquei megafeliz de ver uma producao brasileira que nao “Cidade de Deus” sendo exibida em TV aberta na Australia. Minha familia postica aqui tambem viu e achou “so good”.

Read Full Post »

On a warm full moon Saturday night, a hundred people go to the restaurant Orient Express, where I work in Byron Bay, and the weirdest things happen.

Table 1 – 20 people in a birthday party
Blond girl: I would like a glass of vodka with soda, please?
Anita: I’m sorry, but we don’t serve spirits. We’ve got beer, wine, sake.
Blond girl: Oh gosh, but I need some vodka now. Look, can’t you get one just for me? I don’t mind paying extras for this. Really.
Anita: Ok, I’ll try.

A little while later, after going to the bottle shop and buying the bloody vodka…

Anita (handing her the drink): Excuse me, here it’s.
Blond girl: I can’t believe it! Oh, you’re the best! I’ll tip you very well. Thank you, thank you. And where are you from?
Anita: Brazil.
Blond girl (standing up and hugging me): I knew it. You’re so gorgeous. All the women in Brazil are just naturally beautiful. Oh gosh, you’re so gorgeous, gorgeous.
Anita: Oh, thanks.

After umpteen hugs and praises every time I went to the table to serve something, she gives me 100 dollars and…

Blond girl: It’s your tip, my gorgeous Brazilian girl, my new best friend.
Anita: Whoa, thanks a lot.
Blond girl (with her partner beside her): Look, come here, closer, closer. Would you do something really exciting for me and my husband?
Anita: What?
Blond girl: You know what I mean?
Anita (smiling and walking off): No, I’m sorry, I don’t.

Table  11 – a nice couple having a date

After talking to them a lot about the food and the deserts, serving them drinks all the time and being polite as always…

Guy: Can I ask you something?
Anita: Sure.
Guy: Do you have a good family?
Anita: Er… well… Yeah, I do. My family is great. But I’m the only child.
Guy: Really? But do you have good grandparents and other relatives?
Anita: Er… Yeah, yeah. I have a lot of cousins, aunts and uncles. And I’m very attached to them.
Guy: We can see, you know. You look such a nice person. You’ll be a great partner, mother and grandmother. I’m sure.
Anita: Hehe, thank you. Excuse me, guys.
Guy: That’s ok. You can go and feel embarrassed in the kitchen.

Table 13 – two couples speaking a strange language

Anita: Hello, guys. Here’s the menu. Would you like to start with some sparkling water or tap water?
Carla: Just normal water, thanks.
Anita: Excuse me. What language are you speaking?
Carla: Portuguese.
Anita: Are you kidding? Are you kidding? It’s not possible.
Carla: Hahaha, ja sei, es brasileira. Nos somos portugueses.
Anita: Nao acredito que nao entendi voces.
Carla: Nos falamos rapido mesmo. Mas que bom que vamos poder ser atendidos em portugues.
Anita: Nossa, vai ser a primeira vez que vou atender alguem em portugues. Na verdade, nem sei como se faz isso em portugues. Mas vamos la. Vou buscar a agua de voces e ja volto.

Anita: Here it is. Quer dizer, aqui ta a agua de voces. Ai, gente, voces me desculpem, mas eh que to confusa falando todas essas coisas em portugues. Bom, nos temos alguns pratos especiais hoje (normally, I would say “we have some specials tonight”). Os bolinhos do dia, er… nao sei se a traducao de “dumplings of the day” em um restaurante asiatico seria essa.
Carla’s sister: Tudo bem, podes dizer os pratos em ingles mesmo. Deve ser dificil traduzir assim na hora.
Anita: Eh, eh mesmo. Bom, vamos la, entao. The dumplings of the day are pork and shallot. The fish of the day is Atlantic salmon. As entree, we have thai green papaya salad with namjim sauce and crashed peanuts. The namjim sauce has coriander, garlic and chilli. As main, we have crispy whole baby snapper with chilli tamarind sauce and steamed greens. Ufa, que alivio. Deu para entender?
Carla’s sister: Deu, deu, so vamos checar algumas coisas. O primeiro eh carne de porco, o outro eh salada e os outros dois sao peixe ne!?
Anita: Isso. O primeiro tambem tem salsinha. Voces dizem salsinha?
Carla’s brother-in-law: Salsa, salsa.

Then, the conversation, a bit in Portuguese, a bit in English, was about the different vocabulary in Brazil and Portugal. We also talked about the blond girl who was in table 1 – she had met them while they were all smoking outside and chatted with them about my ass (the Portuguese guys called it “rabo”). Well, finally, before they left, I managed to make them the winner table of the night and gave them tea caddies and tea samples. The farewell was full of hugs, kisses and hints about Portugal.

Table 14 – six handsome danish boys that went to school together in Denmark, are in Sydney studying economics together and came to Byron to spend the spring break together.

In the end of the night, when we were just waiting for them to go away to close the restaurant…

One of them: Hey, Anita!
Anita: Yes.
One of them (taking my hand and kissing it): Thanks for your attention. We’re  going out now. I think we’ll go to Cheeky Monkeys. Are you going out tonight?
Anita: No, no, I’m too tired.
One of them: And tomorrow?
Anita: No, I’ve gotta work again.
One of them: That’s a shame. Good night for you, then.
Anita: Good night, guys.

Read Full Post »

Comprei tickets para Cairns! Gracas a querida companhia aerea Jet Star, que conseguiu me fazer um preco melhor que o de qualquer empresa de trem ou onibus. Isso que para ir de Byron Bay a Cairns por trilhos ou estradas leva-se mais de 30 horas. Me poupe!

A viagem esta marcada para outubro (ainda tenho um longo mes pela frente) porque de novembro a maio rola a temporada de aguas vivas por la e aí nao há santo que consiga entrar no mar. Desculpa, Caquinho, queria muito fazer essa viagem contigo, mas nao vai dar.

Bom, agora o foco eh nos preparativos. Ja garanti oito dias de folga no restaurante, ja acionei contatos para hospedagem gratuita, ja peguei o guia do estado de Queensland na biblioteca e ja estou escolhendo um curso maravilhooooso de mergulho para fazer por la. Cinco dias em um barco tendo aulas e mergulhando na Grande Barreira de Corais. It sounds good, huh?

Dicas sao superbem-vindas!

Read Full Post »